Quem somos

A FASFI – Fundação de Ajuda Solidária Filhas de Jesus é uma organização civil, não governamental, sem fins lucrativos, fundada em 2003, na Espanha. No Brasil, apresenta-se como uma filial e conta com a participação de leigos voluntários e colaboradores, independentemente da crença religiosa. Essa fundação faz parceria com as irmãs Filhas de Jesus e busca globalizar a solidariedade.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Campanha "pés descalços"

FASFI e PASTORAL  promovem campanha de arrecadação “Pés Descalços”

 Em agosto, mês de Santa Cândida, os voluntários da FASFI (Fundação de Ajuda Solidária Filhas de Jesus) e a Pastoral do Colégio Imaculada de Mogi Mirim promoveram a campanha “Pés Descalços”. Contando com a mobilização maciça de toda a comunidade para a doação de calçados em prol dos mais necessitados, a campanha teve seu encerramento com o bazar realizado nos dias 4 e 5 de outubro.

Foram arrecadados mais de mil pares de sapatos, entre adulto (feminino e masculino) e infantil (feminino e masculino). Os voluntários da FASFI organizaram tudo, por gênero e numeração e enviaram os donativos para a EMEB (Escola Municipal de Ensino Básico) “Professor Geraldo Alves Pinheiro”, no Jardim Linda Chaib.

“O bazar aconteceu nos dias 4 e 5 de Outubro na EMEB. Os voluntários da FASFI e alguns colaboradores da escola se responsabilizaram pelas vendas”, disse Giovana Avanzini, assistente social do Imaculada e voluntária da FASFI. Toda a renda revertida do bazar foi destinada a própria EMEB, para a comemoração do Dia das Crianças.

“Fazer parte da FASFI é poder dar continuidade a caminhada de Santa Cândida, mulher simples, destemida e que possuía um grande coração, sempre voltado para o outro, principalmente aos mais necessitados. Seguindo os ensinamentos de nossa mestre fundadora, doar aquilo que nos é mais importante, é um dos mais belos gestos de amor. Sou muito grata por fazer parte dessa rede de transformação”, afirmou Said Bichara, professora e voluntária da FASFI.

 “Ser voluntária da FASFI nos faz perceber que com pequenas ações podemos contribuir de forma significativa na vida de outras pessoas. Participar do bazar realizado a partir da campanha “Pés descalços” e ver a felicidade das famílias em poder comprar sapatos usados, mas em bom estado, me fez refletir que o pouco que ofertamos pode ser o muito na vida de outros irmãos”, testemunhou Giovana Rocha Murilo, professora e voluntária da FASFI.



terça-feira, 17 de outubro de 2017

Núcleo FASFI em Montes Claros - MG

Alegramo-nos com a criação de mais um núcleo FASFI! Agora no norte de Minas Gerais. Entre os meses de junho - agosto 2017, um grupo de pessoas participantes em serviços da obra social N. S. de Fátima, bairro Delfino Magalhães, e convocadas pela Ir. Paulina Belo de Castro, se reuniram animadas e dispostas a formarem ali um núcleo com o ideal de somar suas habilidades e tempo para fazer crescer a "globalização da solidariedade".

No encontro do mês de agosto já definiram sobre a sua coordenação, uma equipe formada por: Maria Dilma Fernandes, Nikon Barbosa do Rosário e Mônica Aparecida de Oliveira. Para colaborar no serviço de comunicação e redes sociais se ofereceram: Taciana Andrade Amaral e Fernanda Rocha de Oliveira.

Vão se organizando em Comissões de Trabalho, com a proposta de fazer um mapeamento da realidade da cidade, com suas áreas mais necessitadas e seus bairros periféricos.

Numa área bem próxima, vem se formando há alguns anos uma "ocupação": é a Vila Telma. Nesta Vila, o núcleo FASFI já começou a desenvolver um pequeno projeto de Economia Solidária: Confecção de objetos artesanais com material descartável.

Parabéns a todos que formam o núcleo de MOC! Bem-vindos a todos que vão chegando para contribuir nesta "obra de doação" de amor e MAIS VIDA!

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

MUITAS: Mulheres em Movimento, Tecendo sua Autonomia Social , Política e Econômica

E o dia foi assim...

O local do Encontro com a Delegada da FASFI e as representantes do Núcleo da FASFI em BH foi em São Joao D'el Rey/MG.

As mulheres do Grupo Meninas de Nhá nos receberam trabalhando na produção de biscoitos e preparando nosso maravilhoso almoço.


     

Do Município de Desterro do Melo, vieram as quitandeiras trabalhadoras rurais .

Veio também o pessoal de Barbacena/MG, da Região dos Costas.

Entre relatos, trajetórias e esperança, a expectativa da execução, em 2018,  de um Projeto Social apresentado em parceria com o GRAAL, Instituto Marista de Solidariedade e a ONG Moradia e Cidadania junto à FASFI na Espanha.



      

O Projeto MUITAS, que prevê ações de aporte material ( o sonhado forno industrial) e de formação, acalenta o sonho da FASFI de fazer chegar a solidariedade onde a vida está brotando em esperança, apesar de toda adversidade.
                                          

É o empoderamento feminino aliado às possibilidades que a economia solidária nos apresenta.

Tempo de nos aproximar dessas experiências a serem apoiadas, de enxergar no outro a grandeza do que se pretende na força da simplicidade do que vem sendo feito.

Que venha 2018 nos trazendo esperança...




terça-feira, 26 de setembro de 2017

AS PEQUENAS AÇÕES FAZEM DIFERENÇA NA VIDA



“A consciência da crise cultural e ecológica precisa traduzir-se em novos hábitos.



É muito nobre assumir o dever de cuidar da criação com pequenas ações diárias, e é maravilhoso que a educação seja capaz de motivar para elas até dar forma a um estilo de vida. 

                             

A educação na responsabilidade ambiental pode incentivar vários comportamentos que têm incidência direta e importante no cuidado do meio ambiente, tais como evitar o uso de plástico e papel, reduzir o consumo de água, separar o lixo, cozinhar apenas aquilo que razoavelmente se poderá comer, tratar com desvelo os outros seres vivos, servir-se dos transportes públicos ou partilhar o mesmo veículo com várias pessoas, plantar árvores, apagar as luzes desnecessárias....

                           


Tudo isso faz parte de uma criatividade generosa e dignificante, que põe a descoberto o melhor do ser humano. Voltar - com base em motivações profundas – a utilizar algo em vez de desperdiçá-lo rapidamente pode ser um ato de amor que exprime nossa dignidade.


                           


 Essas ações espalham, na sociedade, um bem que frutifica sempre para além do que é possível constatar; provocam, no seio desta terra, um bem que sempre tende a difundir-se, por vezes, invisivelmente. O exercício desses comportamentos restitui-nos o sentimento da nossa dignidade, leva-nos a uma maior profundidade existencial, permite-nos experimentar que vale a pena a nossa passagem por este mundo.”





(Carta Encíclica Laudato Si': Sobre O Cuidado Da Casa Comum L.S. nº 211,212)

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

A Palestra sobre Direitos Humanos

Em nossa reunião no mês de agosto aconteceu uma palestra sobre Direitos Humanos.

Os objetivos dessa palestra foram: difundir as informações e observar criticamente as violações a dignidade humana e as lutas para restabelecer essa dignidade, criar uma cultura universal em Direitos Humanos e promover a tolerância e o fortalecimento de atitudes aqui, na FASFI-Campinas.

Os Direitos Humanos são fundamentais e referem-se às nossas necessidades mais básicas. Eles são válidos para todos e na falta deles ninguém se desenvolve nem participa da vida em sociedade.

Compreendemos que algumas políticas públicas afirmativas como a criação de órgãos e secretarias articuladas podem atender as demandas e proteger os cidadãos.

Pudemos refletir sobre o longo histórico brasileiro de violação dos Direitos Humanos que teve por consequência a desigualdade de oportunidades que gerou uma sociedade complexa e injusta.

Foi interessante entender que, no Brasil democrático, há de se combater as discriminações e aumentar a participação das minorias nos projetos políticos.

Cláudia Arena ( FASFI-Campinas)


Experiência de amor

Como era Jesus

Quando chegou à porta da cidade, eis que levaram um defunto para enterrar; era filho único, e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade ia com ela.

Ao vê-la, o Senhor teve COMPAIXÃO dela, e lhe disse: “ Não Chore”. LC 7,12-13
Todos os cobradores de impostos e pecadores se aproximavam de Jesus para o ESCUTAR. Mas os fariseus e os doutores da Lei criticavam a Jesus, dizendo: “ Esse homem ACOLHE pecadores, e come com eles!”  LC 15, 1-2

Caminhando para Jerusalém, aconteceu que Jesus passava entre a Samaria e a Galileia. Quando estava para entrar num povoado, dez leprosos foram ao ENCONTRO dele. Pararam de longe e gritaram: “ Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!” LC 17, 11-13


Então Maria foi para o lugar onde estava Jesus. Vendo-o, ajoelhou-se a seus pés e disse: “Senhor, se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.” Jesus viu que Maria e os judeus que iam com ela estavam chorando. Então ele se conteve e ficou comovido. E disse: “Onde colocaram Lázaro”? Disseram: “ Senhor, vem e vê.” Jesus começou a chorar. Então os judeus disseram: “ Vejam como ele o amava!” JO 11,32-36


Como é a FASFI

Compaixão. Escuta. Acolhimento. Encontro. Fé. Oração. Amor.

Jesus e a FASFI são assim. Um sentimento intrínseco que só você participando e se envolvendo poderá sentir e viver esse grande mistério do amor incondicional do Divino com o Humano, um pedacinho do céu que acontece no aqui e agora.

Oremos:
Então Jesus disse a seus discípulos: “ A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos! Por isso, peçam ao dono da colheita que mande trabalhadores para a colheita.” MT 9, 37-38

Venha você também fazer parte desta família fasfiana e fazer a experiência de amor a Deus e ao próximo.  Estamos te esperando.

Um forte abraço,
Cláudia Santana.


terça-feira, 19 de setembro de 2017

Fasfi Brasil presença no Jantar Solidário do CEPROMM

Na noite de 12/09/2017 a Fasfi Campinas teve o prazer de prestigiar o jantar solidário em prol do CEPROMM no Restaurante Abbraccio Cucina Italiana localizado no Shopping Iguatemi Campinas.

Boa comida, boa companhia por uma excelente causa!

As crianças do CEPROMM agradecem!!